Resumo Alargado

Domingo à tarde dediquei-me a consumir tudo o que se disse sobre as manifestações de sábado. Os comentários, dos ilustres e partidarizados comentadores aos gritos das multidões que saíram à rua em várias cidades do meu país, constituem um resumo alargado de como chegámos até aqui.

O grito comum a todas as cidades parece ser: “ladrões!”. Funny.

Dá´a sensação de que poucos percebem que o Governo que agora temos tem na verdade “roubado” muito pouco. Esperava gritos de “incompetentes!”. Esperava vaias a Cavaco Silva. Não vi. Se calhar na rua até se ouviam, mas não chegaram aos media.

Aliás, convém aqui fazer um parentesis: ponderei, pela primeira vez, juntar-me a uma destas manifestações. As últimas medidas apresentadas são desastrosas. Abrem um precedente perigoso e acima de tudo, aquilo que me choca verdadeiramente, são um sacrifício exigido, imposto, sem que nos seja dada uma devida justificação.

Concordo com o Lourenço e sei que temos uma portagem a pagar. O que quero de quem nos governa é respostas, é clareza na gestão das relações com a Troika. Quero saber ao detalhe de um pintelho onde anda o Estado a poupar, sem ser apenas nos vencimentos dos que trabalham. Quero saber como andam (ou não) a reduzir a imensa despesa estatal. Quero perceber, que me expliquem porque é importante a forma que os “mercados internacionais” nos vêem. Quero saber quanto devemos, a quem o devemos e porque não somos capazes de pagar sem as medidas que se vêm impondo.

Estas são as perguntas que continuam sem resposta. São as perguntas que ninguém parece estar preocupado em fazer – nem os que se manifestaram, nem os media (que tantas culpas carregam), nem ninguém. Sem estas respostas é indiferente o Governo que temos. Porque sem conhecermos aquilo que temos, aquilo que somos, não seremos capazes de escolher quem nos possa governar. Arrisco mais: não saberemos exigir as competências a quem nos deve governar.

Basicamente, ao ver as notícias deste fim-de-semana, consegui um resumo alargado da nossa mediocridade enquanto país democrático.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

2 respostas a Resumo Alargado

  1. O que é que te leva a crer que ninguém está preocupado com isso?

  2. Joana diz:

    Repara, isto é, para mim, o problema. Aquilo que deveria ter levado pessoas à rua. Sei que os media manipulam as cenas (e isso é parte do problema: a incompetência dos media), mas a verdade é que os gritos que me chegaram de meio milhão de pessoas deixam-me quase tão triste como a subida da TSU. Acredito que não seja a única ‘preocupada’ com isto, mas vejo muito pouca gente preocupada com isto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s